VIAGRA: 5 mitos que muita gente acredita que são verdade!

0
429
Viagra

Se alguém disser “azulzinho” ou “pílula azul”, você saberá instantaneamente do que a pessoa está falando. Após seu lançamento em 1998, o Viagra se tornou um fenômeno mundial como nenhum outro medicamento.

Diga a palavra “Omeprazol” para alguém que não o toma e provavelmente a pessoa dirá que não sabe o que é, ou nem para que serve Omeprazol. Já o Viagra, de alguma forma, quase todas as pessoas (portadoras de disfunção erétil ou não) sabem o que ele é, o que ele faz e para que ele serve.

Mas será que realmente conhecemos essa droga tão bem quanto pensamos que conhecemos? Por meio da magia do boca a boca, é fácil confundir fatos e acreditar em ideias que acabam sendo nada mais do que um mito. Bem, é hora de separar o fato da ficção. E para ajudá-lo a realmente conhecer o Viagra, falaremos aqui sobre 5 mitos que o cercam e que muitas pessoas acreditam ser verdade. Mas, na realidade não são.

 

Mito 1: o Viagra te dará uma ereção prolongada ou instantânea

Possivelmente, o equívoco mais comum de todos eles é que tomar Viagra produzirá uma ereção imediata e instantânea. Há muitas ideias de que os homens não poderiam sair de casa após tomar Viagra, por causa da ereção que ele terá pelas próximas 4 ou 5 horas; no entanto essa ideia é completamente falsa.

A janela de 4 ou 5 horas durante a qual o Viagra atua significa simplesmente que este é o tempo que o medicamento permanece eficaz no seu organismo. Os efeitos do Viagra não vão produzir uma ereção do nada, eles vão simplesmente ajudar o homem a conseguir e manter uma ereção dentro de um contexto sexual. Isso significa que a droga funciona apenas quando há estimulação sexual, e não sozinha como se fosse mágica.

Se o Viagra causar uma ereção prolongada (ou dolorosa) e deixar o órgão ereto por muito tempo, não descarte isso como o efeito do medicamento. Na verdade, esta é uma condição chamada priapismo, para a qual você precisará ir ao médico ou ao pronto-socorro.

Felizmente, isso é muito raro e geralmente só acontece como parte de uma reação alérgica ou interações com qualquer outro medicamento que você esteja tomando. É por isso que é tão importante dar ao seu médico detalhes de seu histórico médico completo para que ele saiba se o Viagra é adequado para você ou não.

 

Mito 2: Viagra é a única opção para a Disfunção Erétil

Embora possa ser o mais famoso, o Viagra está longe de ser sua única opção quando se trata de tratar a disfunção erétil. Cialis, Levitra e Spedra são opções populares; Cialis por sua janela de eficácia prolongada, Levitra por sua ampla adequação e Spedra por sua rápida ação. Você também pode obter versões genéricas mais baratas de Viagra e Cialis, que contêm os mesmos ingredientes ativos, mas são muito mais baratas.

 

Mito 3: o Viagra é um afrodisíaco

Ostras, pimentões, chocolates; todos eles têm algo em comum: são todos conhecidos como afrodisíacos. Um afrodisíaco é uma substância (geralmente uma comida ou bebida, mas às vezes também outra coisa) que estimula o desejo sexual. E embora possa haver longas listas online de afrodisíacos que você pode experimentar para entrar no “clima”, você não encontrará Viagra neles.

Cercado por conotações de sexo, não é surpreendente que esse mito tenha surgido rapidamente. Mas, na verdade, o Viagra trata da função sexual, não do desejo sexual, e aí há uma diferença muito grande e importante.

Se você é alguém que quer fazer sexo, mas está lutando fisicamente para isso e não consegue, o Viagra irá preencher essa lacuna e ajudá-lo a alcançar uma ereção satisfatória.

No entanto, se você é alguém que nunca tem ou está atualmente com pouco desejo sexual, ou no bom português “falta tesão na sua relação” o Viagra não poderá fazer nada por você.

Mais uma vez, o Viagra precisa de estimulação sexual real e verdadeira para funcionar e não tem nenhuma característica sexual própria; ele atua aumentando o fluxo sanguíneo para o órgão sexual, e não estimulando o desejo sexual do homem.

 

Mito 4: mulheres podem usar Viagra

A ideia é que o Viagra ajuda as pessoas que não conseguem manter uma ereção, ou ter um orgasmo a conseguir isso. Portanto, certamente as mulheres que estão lutando contra a diminuição da libido ou secura vaginal podem tentar tomá-lo, certo? Errado. A ciência por trás do Viagra realmente não tem nada a ver com sexo, já que ele funciona aumentando o fluxo sanguíneo para o pênis e relaxando os vasos na parede muscular, para ajudar o homem a ter uma ereção.

Mas, os homens e as mulheres são muito diferentes no que diz respeito ao desejo e função sexual, e simplesmente o Viagra não têm o mesmo efeito nas mulheres. Se as mulheres estão lutando contra a falta de libido ou a falta de lubrificação vaginal, provavelmente esse tipo de problema está relacionado aos hormônios e, em vez de buscar o Viagra, a mulher deve visitar um médico que provavelmente poderá prescrever algo mais apropriado que resolva o problema.

 

Mito 5: o Viagra só é eficaz no tratamento de disfunção erétil

Este mito é um pouco verdadeiro. O único efeito licenciado e comprovado que o Viagra tem é o de tratar os sintomas da impotência sexual em homens. No entanto, ele foi originalmente desenvolvido como um tratamento para angina, antes que os cientistas notassem os seus efeitos inesperados e o licenciassem como uma droga para tratamento da impotência sexual ou da disfunção erétil.

E, desde então, os pesquisadores não se conformaram com a ideia de que a disfunção erétil é tudo para o que o Viagra poderia ser usado. Por isso, alguns estudos já mostraram resultados positivos ao testar a droga para hipertensão pulmonar, Síndrome de Raynaud e até cólicas menstruais.

Portanto, embora o Viagra atualmente tenha apenas um uso licenciado, provavelmente em um futuro próximo, depois de mais estudos e pesquisas cientificas, mais algum problema ou condição de saúde terá solução a partir do uso do Viagra e de seus benefícios.

Leitura complementar:

 

4 FONTES

https://www.vgr50.com/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1476025/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3059919/
https://www.ukmeds.co.uk/blog/viagra-sorting-the-myths-from-the-facts

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here