Você pode pegar clamídia beijando?

0
435
Pegar clamídia beijando

A clamídia é uma DST (doença sexualmente transmissível) e ainda existem muitas dúvidas sobre suas causa, como ela é detectada e se é tratável ou não. Uma teoria comum é que se pode pegar a infecção pelo beijo na boca; mas será que isso é verdade?

 

Você pode pegar Clamídia beijando?

Até certo ponto sim. Você pode pegar clamídia beijando na boca. Isso acontece porque muitas pessoas podem ser portadoras assintomáticas e a bactéria pode estar presente na saliva e na garganta. Inclusive, algumas pessoas podem apresentar como sintoma uma inflamação na garganta ou nas amígdalas. Portanto, em teoria a clamídia também pode ser transmitida pelo beijo.

Por outro lado, é improvável que você vá pegar clamídia, bebendo no mesmo copo ou no assento do vaso sanitário. Este é um equívoco que vem em grande parte da má educação sexual e do medo em torno das DSTs.

A clamídia é predominantemente uma infecção sexualmente transmissível e a bactéria que causa a infecção vive nos fluidos genitais de homens e mulheres infectados. Logo, você poderá pegar clamídia mais facilmente por meio de sexo desprotegido (vaginal, oral e anal) com alguém que tenha a doença.

Inclusive, a contaminação também poderá acontecer, caso a pessoa pratique sexo oral desprotegido em alguém infectado ou infectada com clamídia.

 

É possível pegar DST pela boca?

Existem apenas algumas DSTs (doenças sexualmente transmissíveis) que você realmente pode pegar pelo boca. O vírus herpes simplex é o vírus que causa herpes labial e herpes genital. Ele pode ser transmitido facilmente através do beijo, especialmente quando as feridas estão abertas e visíveis.

É mais fácil pegar o vírus que causa herpes labial através do beijo do que pegar o vírus que causa a herpes genital. No entanto, a transmissão boca-a-boca ainda é possível e, se você contrair o vírus, viverá com ele para sempre, pois o corpo não consegue expelir o vírus completamente.

A sífilis é outra infecção sexualmente transmissível que raramente pode ser transmitida através do beijo. A infecção é mais comumente transmitida através do sexo vaginal, anal ou oral. No entanto, um dos sintomas da sífilis são feridas na boca, que podem permitir que a bactéria passe para outra pessoa através do beijo (especialmente o beijo de boca aberta com língua).

A sífilis é uma infecção bacteriana, portanto, curável com um curto período de tratamento com antibióticos. Entretanto, é importante tratar a sífilis o mais cedo possível assim que ela é diagnosticada para evitar complicações de longo prazo e prevenir a propagação da doença.

 

Outros mitos e verdades sobre a clamídia

Agora que você já sabe a relação entre a clamídia (e outras DSTs) e o beijo na boca. Vamos esclarecer outras coisas que você pode ter ouvido sobre a clamídia.

Você saberá se tem clamídia porque terá sintomas

Mito. Em geral a clamídia é assintomática. Cerca de 50% dos homens e cerca de 75% das mulheres não irá saber que contraiu clamídia. Portanto, há uma boa chance de você ser contaminado com a clamídia e não ter nenhum sintoma.

O fato de que a clamídia pode passar despercebida tão facilmente é a razão pela qual é tão importante fazer exames regularmente para DSTs e sempre fazer sexo seguro usando preservativos.

Se você tiver sintomas de clamídia, eles geralmente incluirão corrimento genital, dor ao urinar, dor durante o sexo ou dor abdominal inferior. No entanto, estes também podem ser sintomas de outras infecções (sexualmente transmissíveis).

Você não pode pegar clamídia na primeira vez que fizer sexo

Mito. Qualquer sexo desprotegido que você fizer o coloca em risco de infecções sexualmente transmissíveis, incluindo clamídia, gonorreia e HIV. Não importa se é a primeira vez ou a centésima vez; sexo desprotegido coloca você em risco de infecção.

Você só pode ter uma DST por vez

Mito. As infecções sexualmente transmissíveis não funcionam mutuamente exclusivamente entre si, e ter uma não impede de pegar outra. Na verdade, geralmente funciona da maneira oposta; estar infectado com uma DST pode aumentar o risco de pegar outra.

Você pode pegar clamídia por meio de sexo oral ou anal

Verdade. Muitas vezes as pessoas parecem se preocupar menos em se proteger durante o sexo oral ou anal, possivelmente devido à falta de risco em relação à gravidez. No entanto, você se torna igualmente vulnerável a infecções sexualmente transmissíveis como a clamídia se não usar a proteção adequada durante todos os tipos de sexo.

Você só pode pegar clamídia uma vez

Mito. Algumas pessoas acreditam erroneamente que, após uma infecção por clamídia, o corpo desenvolve uma imunidade à doença e você não pode pegá-la novamente. Isso é totalmente falso e não há limite para a quantidade de vezes que você pode pegar clamídia se não seguir as práticas de sexo seguro.

O tratamento da clamídia com antibióticos como azitromicina ou doxiciclina é simples e elimina a infecção rapidamente. No entanto, se o seu parceiro sexual não for tratado, ou se você tiver relações sexuais desprotegidas com um novo parceiro ou parceira logo em seguida, você pode facilmente ser infectado novamente.

Clique aqui e saiba: Quanto tempo Azitromicina demora para curar a Clamídia.

Você definitivamente pegará clamídia se fizer sexo com uma pessoa infectada

Mito. Se você tiver relações sexuais uma vez com um parceiro que tem clamídia, haverá cerca de 30% de chance de você também ser infectado. O que pode não parecer tão perigoso. Mas é claro, quanto mais vezes você faz sexo ou com mais pessoas, maior é o risco.

O risco de transmissão é afetado por uma série de fatores. Incluindo a gravidade da infecção, o sexo do parceiro infectado / não infectado, sua saúde geral, se você já tem ou não outras infecções sexualmente transmissíveis, por quanto tempo você faz sexo, o tipo de sexo que você está praticando, se está usando ou não lubrificantes e o tipo de lubrificante usado.

Acima de tudo, não é uma ciência exata e você deve ver todo sexo desprotegido como um risco de contrair clamídia e outras DSTs. Para garantir que cuida adequadamente de sua saúde sexual, você deve sempre usar preservativos e fazer exames a cada 12 meses ou a cada vez que tiver relações desprotegidas com um novo parceiro.

 

FONTE

https://www.ukmeds.co.uk

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here