4 Semanas de gravidez

0
446

Se você acabou de descobrir que está grávida, pode ser que você esteja com 4 semanas de gravidez. Este é um momento emocionante, pois é provável que seu corpo e sua vida mudem drasticamente nos próximos meses, especialmente se esta for sua primeira gestação.

Este é um de uma série de artigos que ajudarão você a entender as mudanças que ocorrerão semana a semana durante a gestação.

Esteja você se sentindo empolgada, preocupada ou confusa, quanto mais você aprender sobre o que está acontecendo com você e com seu bebê em cada estágio da gravidez, mais preparada você estará para aceitar as mudanças que acontecerão.

Dê uma olhada em alguns outros artigos da série:

Primeiro trimestre: 3 semanas de gravidez (fecundação), 4 semanas de gravidez (implantação do embrião), 5 semanas de gravidez, 6 semanas de gravidez, 7 semanas de gravidez, 8 semanas de gravidez, 9 semanas de gravidez, 10 semanas de gravidez, 11 semanas de gravidez, 12 semanas de gravidez.

Segundo trimestre: 13 semanas de gravidez.

 

Quais sintomas com 4 semanas de gravidez?

O primeiro sintoma com 4 semanas de gravidez é geralmente o atraso da menstruação. Se você está com a menstruação atrasada, talvez já tenha feito um teste de gravidez ou talvez esteja planejando fazer um.

Um teste de gravidez pode dizer se você está grávida, medindo os níveis de um hormônio conhecido como gonadotrofina coriônica humana (hCG). O hCG começa a ser liberado após a implantação do óvulo fertilizado.

No entanto, a maioria dos testes é mais confiável se feito alguns dias após atraso da menstruação, mas alguns podem detectar hCG alguns dias antes.

Outros sintomas que podem começar a aparecer incluem sensibilidade mamária, dores de cabeça, dor lombar e náusea.

 

O que está acontecendo com 4 semanas de gravidez?

A menstruação atrasar pode ser o único sintoma de gravidez que você notou até agora, mas outras mudanças ocorrerão em seu corpo sem que você veja.

Quando você não está grávida, você menstrua regularmente. Todo mês, um óvulo é liberado e o revestimento interno do útero engrossa em preparação para uma possível gestação. Se a gravidez não ocorrer, o óvulo e o revestimento serão eliminados pela vagina. Isso é a menstruação.

Depois que o óvulo é fecundado ou fertilizado que também é um termo usado, forma-se uma estrutura conhecida como blastocisto. Essa estrutura contém uma massa de células, cercada por uma concha externa protetora. Logo se tornará um embrião.

Com 4 semanas de gravidez, o blastocisto fez uma viagem de 6 dias das trompas de falópio ao útero. Aqui, ele começa a se implantar na parede uterina. E vai começar a se nutrir do sangue da mãe.

Enquanto isso, o saco amniótico está se formando, junto com o saco vitelino e a placenta.

 

É normal menstruar com 4 semanas de gravidez?

Aproximadamente 6 a 12 dias após a concepção do embrião, algumas mulheres têm sangramentos leves com ou sem cólicas. Isso é conhecido como sangramento de implantação e pode ser confundido com um período menstrual.

Esse sangramento geralmente se resolve sozinho e pode ser um sinal precoce da gravidez. No entanto, entre em contato com seu médico se o sangramento for intenso, com mau cheiro ou acompanhado de calafrios, febre, dores ou cãibras.

Por outro lado, o sangramento durante a gravidez pode ser causado por outros fatores que não são a implantação e pode ser resultado de atividade sexual, gravidez ectópica ou aborto.

Da mesma forma, algumas posições sexuais podem causar sangramento a qualquer momento durante a gravidez. As alterações hormonais aumentam o fluxo sanguíneo para o colo do útero, aumentando a probabilidade de sangramentos se a atividade sexual irritar a área.

É importante não usar absorventes internos para conter sangramentos durante a gravidez, pois eles aumentam o risco de infecção.

Usar absorventes externos é um método mais seguro. Entretanto, se você estiver sujando um único absorvente em 2 horas ou menos, entre em contato com seu médico.

Gravidez ectópica

Uma gravidez ectópica acontece quando o embrião é implantado fora do útero. Esse tipo de caso é considerado uma emergência médica. A gravidez não poderá continuar.

Procure atendimento médico imediatamente se estiver com sangramento, dor e cãibras.

Aborto espontâneo

O aborto é uma ocorrência comum, especialmente nos estágios iniciais da gravidez. Se isso acontecer antes da vigésima semana de gravidez, é chamado de aborto espontâneo.

Entre 10 e 25% das gestações clinicamente reconhecidas terminam com um aborto espontâneo. Acima de tudo, isso geralmente acontece devido a um problema cromossômico ou um problema médico.

 

Hormônios

Durante a gravidez, você terá variações de certos hormônios, que contribuem para muitos dos sintomas de gravidez. Listados abaixo estão alguns dos principais hormônios que sofrerão variações durante a gestação.

Gonadotrofina coriônica humana (hCG)

Após a implantação do embrião, seu corpo começa a secretar o hormônio hCG. Isso é medido na urina e no sangue para detectar a gravidez.

O hCG (gonadotrofina coriônica humana), é responsável por regular o estrogênio e a progesterona e contribui para a necessidade de urinar com mais frequência que a mulher sente durante a gestação.

Progesterona

A progesterona é inicialmente produzida pelo corpo lúteo, uma estrutura temporária dentro dos ovários. Os níveis de progesterona aumentam durante a gravidez e continuam aumentando até o nascimento do bebê.

No início e por volta das 4 semanas de gravidez, a progesterona é responsável por aumentar o fluxo sanguíneo uterino, estabilizar a placenta e estimular o crescimento e a produção de nutrientes do endométrio (revestimento do útero).

Além disso, a progesterona desempenha um papel vital no desenvolvimento fetal, impedindo o parto prematuro e a lactação, além de fortalecer os músculos da parede pélvica para preparar seu corpo para o trabalho de parto.

Lactogênio placentário humano

Acredita-se que o lactogênio da placenta humana desempenhe um papel nas alterações mamárias necessárias para a lactação após o nascimento do bebê. Além disso, ele também desempenha um papel no aumento dos níveis de nutrientes no sangue, o que é vital para o crescimento e desenvolvimento do embrião.

Hormônio liberador de corticotrofina

O hormônio liberador de corticotrofina é responsável por determinar quanto tempo você ficará grávida e pelo crescimento e desenvolvimento do embrião.

Além disso, mais tarde na gravidez, o aumento do hormônio liberador de corticotrofina e do cortisol completa o desenvolvimento dos órgãos fetais e fornece à mãe uma onda de cortisol. Esse aumento tem sido associado à atenção materna, aumentando o vínculo da mãe com seu bebê.

Estrogênio

O estrogênio é responsável pelo desenvolvimento de embriões e órgãos fetais, crescimento e função da placenta e pela preparação dos seios para a lactação.

Além disso, o estrogênio também é necessário para a regulação de outros hormônios produzidos durante a gravidez.

Por outro lado, devido ao aumento da progesterona e do estrogênio, você pode sentir algumas sensações desconfortáveis durante a gravidez, como alterações de humor e enjoos matinais.

 

4 semanas de gravidez: desenvolvimento do bebê

No momento, seu bebê ainda é do tamanho de uma semente de flor de papoula e mede cerca de 2 milímetros (mm).

Três camadas estão se desenvolvendo no blastocisto: a ectoderma, a mesoderme e a endoderme. Acima de tudo, estas camadas acabarão por formar os órgãos e tecidos do recém-nascido.

As seguintes partes do corpo e órgãos se desenvolverão a partir da camada de ectoderma durante a quarta semana:

  • o sistema nervoso e o cérebro
  • a camada mais externa da pele
  • o cabelo
  • a lente do olho
  • células de pigmento
  • as unhas
  • glândulas mamárias e sudoríparas
  • esmalte dentário

A partir da camada de mesoderma, é criada uma série de outros órgãos, incluindo:

  • o coração
  • células linfáticas
  • órgãos sexuais
  • o esqueleto e os músculos esqueléticos
  • tecidos conjuntivos
  • o sistema urogenital
  • a derme da pele
  • os rins e o baço

A partir da camada endoderme se desenvolverá:

  • os pulmões
  • o fígado
  • o pâncreas
  • a faringe
  • o estômago
  • a bexiga
  • tireoide e paratireoide
  • os intestinos
  • o revestimento da uretra

 

Teste de gravidez positivo: o que fazer

Se um teste de gravidez deu um resultado positivo, aqui estão algumas etapas que você pode seguir:

Calcule a data do seu último ciclo menstrual

Nas primeiras 4 semanas de gravidez ninguém sabe exatamente quando o bebê nascerá, mas se você souber a data do primeiro dia da sua última menstruação, poderá fazer um calculo para estimar aproximadamente quando o seu bebê irá nascer.

Procure um médico

Você deve entrar em contato com um médico e agendar sua primeira visita pré-natal.

No entanto, dependendo de quando você descobriu que está grávida, isso pode acontecer apenas 8 semanas após a DUM (data da última menstruação).

O médico perguntará sobre a sua:

  • saúde mental e física
  • altura, peso e pressão arterial
  • quaisquer medicamentos sendo tomados, incluindo métodos de controle de natalidade usados
  • histórico médico pessoal e familiar, incluindo alergias
  • gestações anteriores, incluindo perdas ou interrupções

É importante comparecer a todas as consultas, mesmo que essa não seja sua primeira gravidez, pois cada gravidez difere entre si.

 

4 Semanas de gravidez: mudanças no estilo de vida

Seguir um estilo de vida saudável durante a gravidez é bom para você e seu bebê em crescimento.

Portanto, aqui estão algumas dicas para te ajudar a se manter bem durante a gestação:

Evite fumar: se você fuma, pare agora. Acima de tudo, também evite lugares onde outras pessoas fumam, pois o fumo passivo também pode prejudicar o seu bebê.

Evite álcool e drogas: nenhuma bebida alcoólica ou droga recreativa é segura durante a gravidez. Além disso, cabe lembrar que os filhos de mães que bebem durante a gravidez podem ter problemas de desenvolvimento e comportamentais.

Essas alterações devem começar assim que você souber ou suspeitar que está grávida. Os primeiros três meses de gravidez são os períodos mais vulneráveis ​​a danos causados ​​por drogas ou álcool.

Coma alimentos saudáveis: o peixe é bom, mas nem todos, por exemplo, o peixe espada, o agulha e várias outras espécies, podem conter altos níveis de mercúrio e devem ser evitados. Enquanto isso, coma muitas frutas, legumes e alimentos integrais para obter um bom suprimento de vitaminas e outros nutrientes.

Vitaminas: pergunte ao seu médico qual suplemento tomar. Você normalmente deve tomar um que inclua ácido fólico e ferro.

Medicamentos e suplementos: se você toma suplementos ou medicamentos regulares, prescritos ou vendidos sem receita, verifique com seu médico se eles são seguros para uso nesse momento.

Exercícios: se você já treina, verifique com seu médico se sua rotina de exercícios é segura para continuar. Por outro lado, caso você não faça nenhum tipo de exercício, comece a fazer exercícios moderados como, caminhadas leves e outros.

Em conclusão, sempre consulte um médico sobre quaisquer preocupações que você possa ter.

 

7 FONTES

https://fertilitypedia.org/edu/reproductive-cells/blastocyst
https://www.hopkinsmedicine.org/health/conditions-and-diseases/staying-healthy-during-pregnancy/hormones-during-pregnancy
https://www.pregnancybirthbaby.org.au/pregnancy-0-to-8-weeks
https://americanpregnancy.org/week-by-week/4-weeks-pregnant/
https://americanpregnancy.org/planning/first-prenatal-visit/
https://americanpregnancy.org/pregnancy-complications/miscarriage/
https://articles/296999

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here