O carvão ativado desintoxica o organismo?

0
490

O uso do carvão ativado para desintoxicar o organismo tem se tornado uma tendência. As pessoas podem tentar ingerir carvão ativado após consumir certos alimentos ou álcool, com o intuito de remover toxinas do corpo.

No entanto, o carvão ativado só é eficaz contra certas toxinas em em determinadas circunstâncias.

Neste texto, descreveremos como o carvão ativado funciona e os seus possíveis usos. Também fornecemos informações sobre os riscos, incluindo possíveis efeitos colaterais, de se fazer uma desintoxicação com carvão ativado.

O carvão ativado desintoxica o organismo?

Os médicos às vezes usam carvão ativado para tratar pessoas que ingeriram certos tipos de venenos. Pois, o carvão se liga ao veneno no trato digestivo superior, impedindo que o intestino o absorva.

O carvão é proveniente da queima de materiais ricos em carbono, como a madeira, para produzir uma substância negra e fina.

Os fabricantes então tratam o carvão para torná-lo mais poroso. Aumentar sua área de superfície permite que mais substâncias se liguem a ele. Este tratamento é o que torna o carvão “ativado”.

O próximo estágio da fabricação envolve transformar o pó em uma bebida.

O carvão ativado só pode se ligar a determinadas substâncias. Por esse motivo, só pode ajudar a prevenir os efeitos de venenos específicos.

Outros usos para o carvão ativado incluem:

  • proteção contra vapores orgânicos nocivos nos locais de trabalho
  • remoção de metais pesados ​​da água potável
  • remoção do excesso de fósforo do sangue de pessoas com doença renal crônica

Alguns produtos de carvão ativado vendidos sem receita afirmam apoiar a desintoxicação geral do corpo. No entanto, nenhuma evidência científica atualmente suporta essas alegações.

O carvão ativado funciona?

Os diferentes usos do carvão ativado estão descritos abaixo, juntamente com informações sobre sua eficácia.

Intoxicações

O carvão ativado pode impedir que o corpo absorva substâncias tóxicas, pois, elas se ligam a esse tipo de carvão.

Se uma pessoa ingere uma dessas toxinas específicas, ela deve receber tratamento com carvão ativado dentro de 1 hora para que ele funcione. Após esse período, a substância terá deixado o estômago e o tratamento será ineficaz.

No entanto, algumas substâncias se movem pelo trato digestivo mais lentamente que outras, e um médico pode decidir administrar carvão ativado além da janela típica de 1 hora. Nesse caso, a pessoa receberá uma dose única.

A quantidade certa de carvão ativado depende da quantidade de veneno que a pessoa ingeriu. A dose inicial de carvão pode ser 40 vezes a quantidade de veneno ingerida.

Outra estratégia envolve administrar uma dose de 1 grama de carvão ativado por quilograma de peso corporal. O médico pode escolher essa opção se não tiver certeza da quantidade de veneno que a pessoa ingeriu.

Em alguns casos, o médico pode prescrever várias doses de carvão ativado. Isso pode ajudar a tratar intoxicações com risco de vida resultantes da ingestão de:

  • acetaminofeno (paracetamol)
  • aspirina
  • carbamazepina
  • dapsone
  • fenobarbital
  • quinidina
  • teofilina
  • amitriptilina
  • dextropropoxifeno
  • digitoxina
  • digoxina
  • disopiramida
  • nadolol
  • fenilbutazona
  • fenitoína
  • piroxicam
  • sotalol
  • amiodarona
  • dosulepina
  • duloxetina
  • lamotrigina
  • ácido valproico
  • verapamil

Certas substâncias não se ligam ao carvão ativado. Como resultado, o carvão não ajudará a combater os efeitos tóxicos dessas substâncias, que incluem:

  • alguns metais, como sais de ferro e lítio
  • hidrocarbonetos, como gasolina e diluentes

Além disso, o carvão ativado não pode eliminar as seguintes substâncias:

  • álcool
  • eletrólitos, como magnésio, potássio e sódio
  • substâncias muito ácidas ou muito alcalinas, às vezes chamadas de “cáusticas”

Remoção de metais pesados ​​da água potável

Metais pesados, como chumbo, níquel e cromo, podem ser prejudiciais aos seres humanos, mesmo em quantidades muito pequenas.

Um estudo de 2014 testou se o carvão ativado poderia remover metais pesados ​​da água potável.

Os pesquisadores descobriram que o carvão ativado removeu, quase 90% do níquel da água potável. No entanto, foi menos eficaz do que um tratamento combinado de água de carvão ativado e sílica.

Proteção contra vapores orgânicos

Certos produtos emitem vapores que são prejudiciais à saúde. Exemplos incluem:

  • tintas
  • adesivos
  • plásticos

Nos locais de trabalho que usam ou produzem esses produtos, os funcionários correm o risco de inalar esses vapores tóxicos.

Por isso, esses locais de trabalho geralmente exigem que a equipe de risco use respiradores contendo cartuchos de carvão ativado. Os cartuchos filtram as toxinas transportadas pelo ar para que a pessoa não as inspire.

Remoção de fósforo do sangue

Quando uma pessoa tem doença renal crônica, seus rins são menos capazes de remover o excesso de fósforo do sangue. Isso pode resultar em várias complicações, principalmente doenças cardiovasculares.

Em 2019, pesquisadores investigaram se o carvão ativado oral poderia remover o fósforo do sangue de pessoas com doença renal.

Um grupo de participantes com esta doença recebeu carvão ativado, enquanto dois grupos semelhantes receberam outras substâncias de ligação ao fósforo.

Os pesquisadores descobriram que os participantes que usaram carvão ativado apresentaram diminuições significativas nos níveis de fósforo no sangue, o que poderia melhorar a saúde de pessoas com doença renal.

Riscos e efeitos colaterais

Muitas pessoas não gostam do sabor ou da textura das bebidas carvão ativadas. Algumas até vomitam depois de engolir esta substância.

Especialistas relatam que algumas pessoas aspiram seu vômito depois de beber carvão ativado. A aspiração, neste caso, envolve a inalação de vômito nos pulmões. Isso pode levar a uma infecção chamada pneumonia por aspiração.

Além disso, doses grandes ou repetidas de carvão ativado podem causar um bloqueio no trato digestivo de uma pessoa.

Devido a esses perigos, os médicos só fornecerão carvão ativado às pessoas em casos graves em que os benefícios são maiores que os riscos.

Resumo

Especialistas não recomendam desintoxicantes de carvão ativado para uso geral. A menos que os níveis de toxinas sejam muito altos, caso contrário o corpo normalmente é capaz de se desintoxicar sozinho.

O carvão ativado só é eficaz contra certas toxinas em determinadas circunstâncias.

Os médicos o usam para remover venenos específicos do corpo logo após a ingestão. Além disso, o tratamento é eficaz apenas enquanto as toxinas permanecem no trato digestivo superior.

O carvão também pode remover algumas toxinas do ar e da água, e os médicos o usam para filtrar o excesso de fósforo do sangue de pessoas com doença renal crônica.

O carvão ativado pode causar efeitos colaterais adversos, especialmente em doses grandes ou repetidas. Um médico só administrará carvão ativado se os benefícios potenciais forem muito maiores que os riscos.

2 FONTES

Carvão ativado.
Carvão ativado para overdose aguda: uma reavaliação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here