O que é coenzima Q10 e como consumir

0
417

A coenzima Q10, ou CoQ10 como também é chamada, é um produto químico natural que existe em quase todas as células do corpo humano. CoQ10 desempenha várias funções vitais, incluindo a promoção da produção de energia e a neutralização de partículas nocivas chamadas radicais livres.

A deficiência de Coenzima Q10 pode afetar adversamente a saúde de um indivíduo. As pessoas podem obter CoQ10 através de alimentos e suplementos.

Neste post, discutimos os benefícios, os efeitos colaterais e as dosagens recomendadas de Coenzima Q10.

O que é coenzima Q10?

A Coenzima Q10 é um nutriente essencial presente em quase todas as células do corpo humano. Os seguintes alimentos também contêm CoQ10:

  • peixe
  • carne orgânica
  • ovos
  • nozes
  • grãos integrais

A Coenzima Q10 desempenha um papel vital na produção de energia e replicação e reparo de DNA. Também atua como antioxidante, neutralizando os radicais livres nocivos.

Vários fatores podem diminuir os níveis de CoQ10 no organismo. Esses fatores incluem:

  • envelhecimento
  • tomar estatinas, que são medicamentos para baixar o colesterol
  • mutações genéticas que afetam a produção de CoQ10
  • distúrbios das mitocôndrias, que são as partes da célula que geram energia

A deficiência da Coenzima Q10 está associada a inúmeras doenças, incluindo:

  • doença cardíaca
  • câncer
  • doença de Alzheimer

Como funciona a coenzima Q10?

Para que o corpo use a Coenzima Q10, ele deve convertê-la de sua forma inativa, ubiquinona, para sua forma ativa, ubiquinol.

As mitocôndrias são responsáveis ​​por alimentar as células do corpo. E para fazer isso, elas usam CoQ10 para produzir a adenosina trifosfato químico (ATP). Esse processo é conhecido como síntese de ATP. A adenosina (ATP) é a principal fonte de energia para as células do corpo.

No entanto, as mitocôndrias produzem radicais livres durante a síntese de adenosina.

Sob condições normais, os radicais livres regulam a comunicação entre as células e defendem o corpo contra micróbios infecciosos. No entanto, os radicais livres em excesso causam danos ao DNA, o que pode levar aos seguinte problemas:

  • inflamação
  • mutação no DNA
  • dano tecidual

A Coenzima Q10 atua como um antioxidante neutralizando os radicais livres. Dessa forma, CoQ10 ajuda a proteger as células dos efeitos nocivos dos danos no DNA.

Quanto consumir de coenzima Q10?

A dose exata de Coenzima Q10 variará de acordo com os seguintes fatores:

  • idade de uma pessoa
  • saúde de uma pessoa
  • a condição de saúde da pessoa que está recebendo o tratamento

As doses diárias padrão de CoQ10 variam de 60 miligramas (mg) a 500 mg. A dose mais alta recomendada é a de 1.200 mg. No entanto, testes clínicos usaram doses tão altas quanto 3.000 mg por dia.

Diferentes tipos de suplementos de Coenzima Q10 também podem exigir doses diferentes. A maioria dos suplementos contém a forma inativa de CoQ10, a ubiquinona, que é mais difícil de absorver do que o ubiquinol que é a sua forma ativa.

Um estudo randomizado de 2018 comparou os efeitos de doses diárias de 200 mg de suplementos de ubiquinona e ubiquinol nos níveis de CoQ10 em homens mais velhos. A suplementação com ubiquinol levou a um aumento de 1,5 vezes na quantidade de CoQ10 no sangue. Suplementos contendo ubiquinona não tiveram um efeito significativo nos níveis de CoQ10.

Quais os benefícios da coenzima Q10?

A Coenzima Q10 protege as células contra os danos oxidativos. Ela também desempenha um papel vital na produção da fonte primária de energia do corpo, a adenosina (ATP). CoQ10 poderia, portanto, fornecer uma gama de benefícios à saúde. Alguns exemplos incluem:

Melhora a saúde do coração

O coração contém algumas das maiores concentrações de Coenzima Q10 no corpo. A grande maioria das pessoas com doenças cardíacas também tem baixos níveis de CoQ10. Os pesquisadores agora consideram baixos níveis de CoQ10 como um indicador da gravidade e do resultado a longo prazo de várias doenças cardíacas.

Em um estudo piloto de 2018, dez crianças com disfunção muscular cardíaca receberam 110 a 700 mg de ubiquinol líquido por dia. Nas semanas 12 e 24 do tratamento, as crianças apresentaram níveis plasmáticos de CoQ10 significativamente mais altos e melhoraram a função cardíaca.

Reduz a dor muscular causada pelo uso de estatinas

Doença cardiovascular (DCV) é um termo genérico para condições que afetam o coração ou os vasos sanguíneos. Os médicos geralmente prescrevem estatinas para tratar DCV. Esses medicamentos funcionam reduzindo a produção de colesterol que pode contribuir para a doença.

Embora as estatinas reduzam a produção de colesterol, elas também diminuem os níveis de Coenzima Q10. E níveis reduzidos de CoQ10 podem levar à disfunção mitocondrial, que pode causar dor muscular ou miopatia.

Os suplementos de CoQ10 podem ajudar a aliviar a dor muscular relacionada ao uso de estatinas.

Um estudo randomizado e controlado de 2019 investigou o efeito da CoQ10 na dor muscular relacionada à estatina. O estudo envolveu 60 participantes que haviam relatado anteriormente dores musculares enquanto tomavam estatinas. Durante 3 meses, cada participante recebeu doses diárias de 100 mg de suplemento de Coenzima Q10 ou de um placebo.

Os participantes que tomaram os suplementos de Coenzima Q10 reduziram muito a dor muscular relacionada à estatina. Aqueles que receberam o placebo não relataram alterações na dor muscular.

No entanto, os autores de uma meta-análise de 2015 avaliaram a eficácia da suplementação de Coenzima Q10 no tratamento da dor muscular relacionada à estatina. A meta-análise incluiu seis estudos com um total combinado de 302 pacientes. Os autores não encontraram evidências de que a CoQ10 melhore significativamente a dor muscular relacionada à estatina.

Mais ensaios clínicos randomizados em larga escala são necessários para determinar se CoQ10 é um tratamento viável para pessoas com dor muscular relacionada à estatina.

Tratar enxaqueca

A enxaqueca crônica pode ser causada pela inflamação de neurônios e células em uma parte do cérebro chamada sistema trigeminovascular.

Um estudo clínico de 2018 investigou se os suplementos de coenzima Q10 poderiam reduzir a inflamação em 45 mulheres com enxaqueca ocasional. As mulheres tomaram doses diárias de 400 mg de um suplemento de CoQ10 ou de um placebo. As mulheres que tomaram os suplementos de CoQ10 apresentaram enxaquecas cada vez menos intensas quando comparadas ao grupo que tomou placebo.

As mulheres que tomaram os suplementos de CoQ10 também apresentaram níveis mais baixos de certos biomarcadores inflamatórios. Biomarcadores inflamatórios são substâncias no sangue que indicam a presença de inflamação em algum lugar do corpo.

Uma meta-análise de 2018 reexaminou cinco estudos que investigaram o uso de suplementos de CoQ10 para enxaquecas. A meta-análise concluiu que CoQ10 é mais eficaz que um placebo na redução da duração das enxaquecas. No entanto, CoQ10 não pareceu afetar a gravidade ou frequência da enxaqueca.

Protege contra doenças relacionadas à idade

A função mitocondrial diminui à medida que os níveis de CoQ10 do corpo se esgotam naturalmente com a idade.

Pesquisas sugerem que a disfunção mitocondrial pode contribuir para doenças neurodegenerativas relacionadas à idade, incluindo a doença de Alzheimer e a doença de Parkinson. Essas doenças estão associadas a danos causados ​​pelos radicais livres.

Um estudo de 2015 investigou o efeito de uma dieta mediterrânea combinada à suplementação de CoQ10 no metabolismo de adultos idosos. Essa combinação levou a um aumento de biomarcadores antioxidantes na urina.

Os autores concluíram que tomar Coenzima Q10 e comer uma dieta pobre em gordura saturada pode ajudar a proteger o organismo contra doenças causadas por danos ocasionados ​​pelos radicais livres.

Em outro estudo de 2015, os idosos receberam CoQ10 e suplementos de selênio por 48 meses. Os participantes relataram melhorias na vitalidade, desempenho físico e qualidade de vida geral.

Quais os efeitos colaterais da coenzima Q10?

Os suplementos de CoQ10 parecem seguros, e a maioria das pessoas os tolera mesmo em altas doses. No entanto, os suplementos de CoQ10 podem causar os seguintes efeitos colaterais:

  • náusea
  • dor de estômago
  • azia
  • dor de cabeça
  • tontura
  • fadiga
  • sensibilidade à luz
  • insônia
  • erupção cutânea

Os suplementos de Coenzima Q10 podem interferir com certos medicamentos, incluindo:

  • anticoagulantes, como varfarina
  • insulina
  • alguns tipos de medicamentos quimioterápicos

As pessoas devem consultar um médico antes de tomar novos medicamentos ou suplementos alimentares, incluindo Coenzima Q10.

Resumo

A Coenzima Q10 é um antioxidante que existe em quase todas as células do corpo humano. A deficiência de Coenzima Q10 está associada a várias condições médicas, como doenças cardíacas, câncer e doença de Alzheimer.

Embora o corpo produza Coenzima Q10 naturalmente, algumas pessoas podem ter benefícios na saúde ao suplementa-la. No geral, os suplementos de CoQ10 parecem relativamente seguros e causam poucos efeitos colaterais. Atualmente alguns suplementos de Coenzima Q10 não são fiscalizados em relação a pureza de nutrientes ou verificados quanto à precisão da rotulagem, portanto, compre apenas os produtos que foram testados por um laboratório confiável.

As pessoas interessadas em experimentar suplementos de Coenzima Q10 devem procurar um médico primeiro. Os especialistas não recomendam a Coenzima Q10 para pessoas que tomam medicamentos para afinar o sangue, insulina ou certos medicamentos quimioterápicos.

O CoQ10 está disponível em farmácias físicas e lojas online.

4 FONTES

Suplementação líquida de coenzima Q10 em indivíduos dislipidêmicos com sintomas clínicos relacionados à estatina: estudo duplo-cego, randomizado e controlado por placebo.
Suplementação de coenzima Q10 no envelhecimento e na doença.
O ubiquinol é superior à ubiquinona para melhorar o status da coenzima Q10 em homens mais velhos.
Coenzima Q10 em doenças cardiovasculares e metabólicas: estado atual do problema.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here