Home Doenças Aterosclerose O que saber sobre aterosclerose

O que saber sobre aterosclerose

0
447
Arteroesclerose

A aterosclerose ocorre quando as artérias se tornam estreitas e duras devido ao acúmulo de placa ao redor da parede da artéria. Outros termos para a condição incluem arteriosclerose e endurecimento das artérias.

A placa que é a causa da aterosclerose consiste em colesterol, cálcio, gordura e outras substâncias. Essas alterações nas artérias de uma pessoa interrompem o fluxo sanguíneo do corpo e aumentam o risco de complicações, como ataque cardíaco ou derrame. Portanto, essas complicações são muito sérias e podem ser fatais.

 

O que é aterosclerose e como ela se desenvolve?

A aterosclerose é o estreitamento das artérias devido ao acúmulo de placas nas paredes das mesmas.

As artérias transportam sangue do coração para o resto do corpo. Da mesma forma, uma0 fina camada de células forma um revestimento que as mantém macias e permite que o sangue flua facilmente. Isso é chamado endotélio.

Entretanto, a aterosclerose ocorre quando o endotélio é danificado devido a fatores como tabagismo, pressão alta ou altos níveis de glicose, gordura e colesterol no sangue.

No entanto, esse dano permite que muitas substâncias, conhecidas como placa, se acumulem na parede das artérias. Essas substâncias incluem gordura e colesterol.

Por outro lado, com o tempo, a placa pode se acumular e ficar dura. E se a placa continuar a acumular-se e endurecer, poderá bloquear a artéria e interromper o fluxo de sangue ao redor do corpo.

Às vezes, pedaços de placa se abrem. Se isso acontecer, partículas das células sanguíneas, conhecidas como plaquetas, se juntam na área afetada. Estes podem ficar juntos, formando coágulos sanguíneos.

Dessa forma, um coágulo sanguíneo pode bloquear a artéria, levando a complicações com risco de vida, como derrame e ataque cardíaco.

A aterosclerose pode afetar qualquer artéria, mas ocorre principalmente nas artérias maiores e de alta pressão.

Aterosclerose: sintomas

A aterosclerose geralmente afeta pessoas mais velhas, no entanto, ela pode começar a se desenvolver durante a adolescência. Dentro da artéria, faixas de glóbulos brancos aparecerão na parede da artéria.

Muitas vezes, não há sintomas até que um pouco de placa se rompa ou o fluxo sanguíneo se torne restrito. Contudo, isso pode levar muitos anos para ocorrer.

Além disso, os sintomas da aterosclerose dependem de quais artérias estão sendo afetadas.

Artérias carótidas

As artérias carótidas fornecem sangue para o cérebro. No entanto, o suprimento sanguíneo restrito pode levar a um derrame.

Os sintomas do AVC podem aparecer repentinamente e incluem:

  • fraqueza
  • dificuldade para respirar
  • dor de cabeça
  • dormência facial
  • paralisia

Acima de tudo, se uma pessoa tem sinais de derrame, ela precisa de atenção médica imediata.

Artérias coronárias

As artérias coronárias fornecem sangue para o coração. Quando o suprimento de sangue para o coração diminui, pode causar angina e ataque cardíaco.

Nesses casos uma pessoa pode sentir:

  • dor no peito
  • vômito
  • ansiedade extrema
  • tosse
  • desmaio

Artérias renais

As artérias renais fornecem sangue para os rins. Se o suprimento sanguíneo se tornar limitado, pode ocorrer doença renal crônica.

Alguém com bloqueio da artéria renal suficientemente significativo para causar doença renal crônica pode apresentar:

  • perda de apetite
  • inchaço das mãos e pés
  • dificuldade de concentração

Artérias periféricas

Essas artérias fornecem sangue para os braços, pernas e pelve. Entretanto, quando o sangue não pode circular efetivamente, uma pessoa pode sentir dormência e dor nos membros. Inclusive, em casos graves, pode ocorrer morte tecidual e gangrena.

Além disso, a doença arterial periférica também aumenta o risco de derrame ou ataque cardíaco.

 

Aterosclerose: tratamento

A aterosclerose pode ser fatal, no entanto, receber tratamento precocemente pode reduzir o risco de complicações graves.

O tratamento visa retardar ou parar o desenvolvimento da placa, impedir a formação de coágulos sanguíneos e tratar os sintomas.

As opções de tratamento incluem:

  • mudanças no estilo de vida
  • medicações
  • cirurgia

Mudanças no estilo de vida

Pesquisas mostram que as seguintes mudanças no estilo de vida podem reduzir o risco:

  • evitar ou parar de fumar
  • consumir álcool com moderação
  • fazer exercício regularmente
  • seguir uma dieta saudável
  • manter-se em um peso saudável

Além disso, a adoção dessas práticas desde o início da idade adulta pode ajudar a prevenir problemas mais tarde na vida.

Medicamentos

Um médico prescreverá medicamentos para atender às necessidades de uma pessoa, dependendo de sua saúde geral e de outras condições.

Da mesma forma, drogas conhecidas como estatinas podem ajudar a gerenciar os níveis de colesterol afim de tratar o problema. Entretanto, outros medicamentos podem baixar a pressão sanguínea, reduzir o açúcar no sangue e prevenir coágulos e inflamação.

Portanto, as pessoas devem seguir as instruções do médico e não interromper o uso do medicamento sem procurar orientação médica. Elas também devem seguir um estilo de vida saudável, bem como usar os medicamentos regularmente.

Cirurgia

Às vezes, uma pessoa precisa de uma cirurgia para garantir que o sangue em suas artérias continue a fluir efetivamente.

As opções de cirurgia incluem:

  • stent para ampliar o vaso sanguíneo
  • cirurgia de bypass para transportar sangue pela área afetada
  • cirurgia para remover o acúmulo de placa, por exemplo, no pescoço

Essas opções podem ajudar uma pessoa com aterosclerose grave.

 

Complicações

As complicações da aterosclerose incluem:

  • doença cardíaca, ataque cardíaco ou insuficiência cardíaca
  • doença na artéria periférica
  • falência renal
  • aneurisma
  • derrame
  • ritmos cardíacos irregulares e palpitações
  • embolia quando um pedaço do coágulo se rompe e viaja para outra parte da corrente sanguínea

Clique aqui e saiba tudo sobre: Doença Cardíaca!

 

Quais os fatores de risco para a aterosclerose?

As pessoas com maior risco de aterosclerose são aquelas com:

  • resistência ao diabetes ou insulina
  • histórico familiar de doença cardiovascular
  • uma história de tabagismo
  • altos níveis de lipoproteína de baixa densidade (LDL) ou colesterol “ruim”
  • baixos níveis de atividade física
  • idosos
  • dieta rica em gordura saturada, gordura trans, colesterol, sal e açúcar
  • pressão alta
  • obesidade
  • altos níveis de triglicerídeos no sangue
  • estresse
  • alta ingestão de álcool
  • apneia do sono

 

Resumo

A aterosclerose é uma condição séria que pode ter consequências fatais. Ela pode afetar pessoas de qualquer idade, mas é mais provável que os sintomas apareçam à medida que as pessoas envelhecem.

No entanto, uma maneira de reduzir o risco de aterosclerose é seguir um estilo de vida saudável desde a juventude.

Acima de tudo, para aquelas pessoas que já têm aterosclerose, um médico pode aconselhar sobre as opções de tratamento e estilo de vida ideal para reduzir o risco de complicações.

 

3 FONTES

https://www.nhlbi.nih.gov/health-topics/atherosclerosis
https://www.stroke.org/en/about-stroke/stroke-risk-factors/understanding-risky-conditions/atherosclerosis-and-stroke#.WTlIxhPytp8
https://articles/247837

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here