Ômega 3: o que você precisa saber antes de tomar

0
793

Os ácidos graxos ômega 3 estão presentes em alimentos e suplementos alimentares. Eles ajudam a manter as membranas que circundam todas as células do corpo funcionando de maneira correta.

Existem três tipos de ácidos graxos ômega 3:

  • Alfa-linolênico (ALA)
  • Eicosapentaenoico (EPA)
  • Docosaexaenoico (DHA)

Um dos tipos de ômega 3 o ALA (ácido alfa-linolênico), está presente principalmente em óleos vegetais, como sementes de chia, linhaça e nozes. Já o DHA (ácido docosaexaenoico) e o EPA (ácido eicosapentaenoico), estão presentes principalmente em peixes gordurosos de água fria, como, salmão, arenque e sardinha.

O corpo de uma pessoa pode converter pequenas quantidades de ALA em DHA e EPA. No entanto, de acordo com o Escritório de Suplementos Dietéticos Americano (ODS), a maioria das pessoas recebe o ALA suficiente em sua dieta do dia a dia. Porém, nessa pesquisa os especialistas não estabeleceram quanto o DHA e o EPA uma pessoa precisa consumir.

 

Ômega 3 benefícios

Além da manutenção básica das células no corpo de uma pessoa, a pesquisa inicial ligou os ácidos graxos a vários outros benefícios à saúde.

No entanto, muitas das pesquisas que demonstraram esses vínculos estão nos estágios iniciais ou dependem de experimentos com animais.

Sendo assim, até que os cientistas realizem pesquisas adicionais, não está claro até que ponto os ácidos graxos beneficiam uma pessoa além da manutenção básica das células do corpo.

A instituição americana ODS observa que os estudos descobriram que as pessoas que comem peixe, que é uma fonte importante de ácidos graxos ômega 3, geralmente têm um risco menor de várias doenças de longo prazo em comparação com aquelas que não comem peixe.

Como resultado, não está claro se isso é devido aos ácidos graxos que o peixe contém ou a outro fator. Além disso, se é por causa dos ácidos graxos que os peixes contêm, não está claro se uma pessoa que toma suplementos de ômega 3 terá os mesmos benefícios.

Ômega 3 pode reduzir a inflamação

De acordo com um artigo do British Journal of Clinical Pharmacology, pesquisas mostraram que os ômega DHA e EPA reduzem o processo de inflamação, que tem links para várias doenças cardiovasculares.

No entanto, embora esses efeitos fossem evidentes em estudos com animais, os ensaios clínicos em humanos foram menos conclusivos.

Pessoas com artrite reumatoide pareciam se beneficiar de tomar suplementos de ômega 3, mas não houveram benefícios claros para pessoas com doença inflamatória intestinal ou asma.

Clique aqui e saiba mais sobre como o ômega 3 pode reduzir a inflamação.

Pode reduzir a chance de ataque cardíaco

Segundo o ODS, existem algumas evidências de que tomar ácidos graxos pode reduzir o risco de uma pessoa ter um ataque cardíaco. Entretanto, a ODS observa que outros estudos não encontraram uma ligação entre os suplementos de ômega 3 e uma menor chance de uma pessoa ter problemas cardiovasculares em geral.

Um artigo de revisão no Journal of Physiology and Bioochemistry afirma que esta é uma área controversa de pesquisa que ainda está em fase de debate.

De acordo com o Centro Nacional de Saúde Integrativa e Complementar dos EUA, os pesquisadores usaram ômega 3 para ajudar a diminuir os níveis de triglicerídeos das pessoas. Os triglicerídeos são gorduras, e se uma pessoa tiver excesso deles, ela corre um maior risco de ter doenças cardiovasculares.

O Centro Nacional de Saúde Integrativa e Complementar também salienta que os medicamentos que contêm ácidos graxos entre outros ingredientes têm aprovação da (FDA) dos EUA para tratar altos níveis de triglicerídeos, embora o mesmo não se aplique aos suplementos de ômega 3.

Um outro estudo do ano de 2018 sugeriu que tomar suplementos de ômega 3 poderia beneficiar afro-americanos. Os participantes negros que receberam o suplemento tiveram uma redução de 77% no ataque cardíaco em comparação com aqueles que tomaram apenas placebo.

Pode ajudar a combater a obesidade

Um artigo no The Journal of Nutritional Bioquímica dos EUA afirma que a pesquisa em seres humanos ainda está muito no início para ter a capacidade de mostrar se suplementos com ácidos graxos podem ou não ajudar pessoas a perder peso. No entanto, foi constatado que o suplemento de ômega 3 pode ajudar uma pessoa a não recuperar o peso perdido, embora não esteja claro para os pesquisadores, como exatamente o óleo de peixe foi capaz de fazer isso.

Pode contribuir para a saúde infantil

O NCCIH destaca um estudo que mostra que os filhos de mães que tomaram um suplemento de ômega 3 em altas doses tiveram menos probabilidade de desenvolver asma do que os filhos de mães que tomaram um placebo.

 

Ômega 3 malefícios

De acordo com o órgão americano NCCIH, os efeitos colaterais dos suplementos de ômega-3 são geralmente leves e podem incluir:

  • Mal hálito
  • Suor fétido
  • Dor de cabeça
  • Azia
  • Náusea
  • Diarreia

A ODS observa que, se uma pessoa estiver tomando anticoagulantes, que são medicamentos que impedem a coagulação do sangue, tomar altas doses de suplementos de ômega 3 pode levar a problemas de sangramento.

chia é fonte de omega 3

Algumas das formas de consumir ácidos graxos naturalmente na alimentação são:

  • Comer peixe gordo, pois ele reduz o LDL e os triglicerídeos.

  • Dar preferencia para o consumo do salmão selvagem, ele costuma ser baixo em poluentes e alto em ômega 3.

  • Comer peixes pequenos, como sardinha, anchova e outros.

  • Consumir óleo de linhaça que é uma fonte muito rica de ácidos graxos.

 

Resumo

Os ácidos graxos ômega 3 são uma parte importante da nutrição de uma pessoa e contribuem para a saúde básica de todas as células do corpo. A maioria das pessoas consome ácidos graxos em sua dieta para conseguir isso.

Uma fonte importante de ácidos graxos é o peixe. Há evidências claras de que comer mais peixe pode ajudar a reduzir as chances de uma pessoa desenvolver doenças cardiovasculares. No entanto, ainda não há evidências conclusivas de que o uso de suplementos de ômega 3 traga benefícios similares à saúde.

Ainda não está claro cientificamente se o consumo de óleo de peixe suplementado trará benefícios à saúde, mas é provável que uma dieta que ofereça uma variedade desse tipo de nutriente seja saudável.

Qualquer pessoa que esteja considerando suplementos deve primeiro consultar um médico.

 

4 FONTES

Ácidos graxos.
Ácidos graxos polinsaturados e processos inflamatórios: nutrição ou farmacologia.
Papel dos ácidos graxos na obesidade, síndrome metabólica e doenças cardiovasculares: uma revisão das evidências.
Suplementos de ácidos graxos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here