Quais são as consequências de comer fast food?

0
832
consequências de comer fast food

O termo “fast food” geralmente se refere a alimentos que as pessoas comem rapidamente, dentro ou fora do estabelecimento. Há muitas evidências bem pesquisadas que demonstram os vários efeitos negativos para a saúde de comer fast food em excesso, tanto no curto quanto no longo prazo.

Muitos estabelecimentos que vendem fast food agora listam o número de quantas calorias que cada um dos seus itens contém.

No entanto, o fast food é normalmente muito pobre em termos nutricionais. De acordo com um estudo publicado na revista Health Promotion Perspectives, o fast food tende a conter várias substâncias que geralmente não são saudáveis. Ele é rico em açúcar, sal e gorduras saturadas ou trans, bem como tem muitos conservantes e ingredientes processados. Além disso, é muito pobre em nutrientes benéficos.

Por outro lado, nem todo fast food é ruim, e uma pessoa pode fazer uma melhor escolha fazendo pesquisas para descobrir o conteúdo nutricional de determinados itens de fast food. Estas informações estão disponíveis nos sites da maioria das grandes redes.

No entanto, mesmo os itens de fast food mais saudáveis ​​são geralmente alimentos ultraprocessados ricos em açúcar, sal, gorduras saturadas e gorduras trans.

Clique aqui e saiba: Dieta sustentável tudo o que você precisa saber.

 

O que o fast food pode causar a curto prazo

Como o fast food é tipicamente rico em açúcar, sal e gorduras saturadas ou trans, observar os efeitos de curto prazo desses nutrientes pode ajudar a determinar o que acontece a curto prazo quando uma pessoa come fast food.

Os resultados de um estudo na revista Nutrition Research and Practice sugere que comer alimentos com mais açúcar como a primeira refeição do dia pode fazer uma pessoa sentir mais fome na refeição seguinte do que se comer uma refeição com baixo teor de açúcar.

Médicos, nutricionistas e outros especialistas em saúde acreditam que isso ocorre porque os alimentos açucarados são piores no fornecimento de saciedade ou sensação de saciedade.

Além disso, os alimentos ricos em carboidratos aumentam a demanda do corpo por insulina, o que também promove mais fome em menos tempo após a refeição.

Clique aqui e saiba: Alimentos ultraprocessados ​​podem aumentar o risco de diabetes tipo 2.

Os especialistas acreditam que quanto mais fome uma pessoa tiver antes da próxima refeição, maior será a probabilidade de ingerir mais calorias do que o necessário.

Outro estudo publicado no Journal of Hypertension descobriu que o consumo de altos níveis de sal pode ter um impacto imediato no funcionamento adequado dos vasos sanguíneos de uma pessoa. A ingestão excessiva de sódio também tem ligações com a retenção de líquidos.

Além disso, o fast food é altamente palatável, o que significa que se decompõe muito rapidamente na boca, não requer muita mastigação e ativa os centros de recompensa no cérebro rapidamente.

Essa combinação treina o paladar a preferir esses alimentos altamente processados ​​e estimulantes. E isso reduz muito o desejo de alguém por alimentos inteiros e frescos.

Clique aqui e saiba: Os refrigerantes afetam a saúde óssea das mulheres?

 

O que o fast food pode causar a longo prazo

Existem muitas evidências que mostram que comer fast food regularmente pode prejudicar a saúde de uma pessoa.

Isso ocorre porque a maioria dos fast food é rica em açúcar, sal, gordura saturada e gorduras trans, ingredientes processados ​​e calorias, e pobre em antioxidantes, fibras e muitos outros nutrientes.

Muitas refeições de fast food são pobres em fibras. Uma dieta pobre em fibras está associada a um risco maior de problemas digestivos. Como constipação e doença diverticular, bem como reduções nas bactérias intestinais saudáveis.

Um estudo publicado na revista Health Promotion Perspectives identifica os efeitos às vezes irreparáveis ​​de comer fast food na saúde de uma pessoa. Esses riscos incluem obesidade, resistência à insulina, diabetes tipo 2 e várias doenças cardiovasculares.

O artigo do estudo afirma que uma dieta ocidental pode levar a mais inflamações, menor controle de infecções, maiores taxas de câncer e maior risco de doenças alérgicas e anti-inflamatórias.

Clique aqui e saiba: Carne processada com nitritos e câncer, entenda essa relação.

Além disso, outro estudo publicado na revista Thorax estabelece uma ligação entre o consumo de fast food em adolescentes e crianças e um aumento na asma, rinoconjuntivite e eczema.

Opinião dos órgãos regulamentadores

A Food and Drug Administration American (FDA) sugere que uma dieta rica em sal geralmente aumenta a pressão arterial de uma pessoa, o que significa que a pessoa tem mais probabilidade de ter um ataque cardíaco, derrame, doença renal ou doenças cardíacas.

A FDA também observa que uma dieta rica em gorduras trans aumenta a quantidade de lipoproteína de baixa densidade, ou colesterol “ruim”, e reduz a quantidade de lipoproteína de alta densidade, ou colesterol “bom”. Isso significa que uma pessoa que come muito fast food tem maior probabilidade de desenvolver doenças cardíacas.

Outra consequência de os jovens comerem regularmente fast food é a falta involuntária de compreensão do preparo básico das refeições, culinária e alimentação saudável.

Com o tempo, isso perpetua a dependência de fast food, e as pessoas podem não aprender a preparar comida saudável em casa.

Clique aqui e saiba: Como frutas e vegetais ajudam a prevenir o câncer colorretal.

 

Resumo

O fast food tende a ser rico em sal, açúcar, gorduras saturadas, gorduras trans, calorias, conservantes e ingredientes processados.

Além disso, muitas pesquisas já provaram os efeitos negativos para a saúde do consumo excessivo desses produtos.

No entanto, nem todo fast food é ruim. Alguns podem ter menos substâncias ruins do que outros. Contudo, esse não é o caso da maioria dos estabelecimentos de fast food ou da maioria dos itens alimentícios que eles vendem.

Acima de tudo, para preservar a saúde, a pessoa deve comer fast food que contenha menos sal, gordura, açúcar e carboidratos totais. Também cabe lembrar que, em geral, é melhor diminuir a quantidade de fast food consumido. E depois, balancear as escolhas alimentares, é sempre a melhor opção a se escolher.

Clique aqui e saiba: Pressão alta depois de comer o que você precisa saber sobre o assunto.

 

4 FONTES

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4074336/
https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0195666312005144
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4772793/
https://articles/324847

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here