Home Bem Estar Quais são os benefícios que a natureza nos oferece?

Quais são os benefícios que a natureza nos oferece?

0
622
Pessoas correndo no parque

Os adeptos de caminhadas ao ar livre já sabem disso: a natureza liberta o espírito! Mas, e se ela pudesse fazer muito mais por nós? Pesquisadores de todo o mundo demonstraram os muitos benefícios que a natureza oferece para a nossa saúde. Mais importante ainda, em uma época em que é urgente cuidar do nosso meio ambiente, vamos elencar nesse texto alguns dos benefícios que a natureza pode trazer para nossas vidas.

 

Previne a depressão

Viver na cidade tem muitas vantagens. Mas o risco de sofrer de depressão também é maior. Mas, seria a falta de natureza que promove essa doença? Se sim, como?

O professor Bratmana, da Universidade de Stanford (Estados Unidos), queria medir o impacto da natureza em nossa maneira de pensar. Para fazer isso, primeiro ele apontou para um dos mecanismos que podem levar à depressão, a ruminação mental.

Quando repetimos as idéias negativas, uma área do cérebro é ativada, o córtex pré-frontal. Bratmana, portanto, examinou essa região no cérebro dos adeptos de caminhada. Essas pessoas foram divididas em dois grupos: um caminhava pela floresta, enquanto o outro ficou na cidade.

Em conclusão, após 90 minutos de caminhada, o córtex pré-frontal era menos ativo naqueles que andavam em maio a natureza do que naqueles que andavam na cidade. Os participantes também declararam que estavam mais livres de seus pensamentos negativos. No final, o estudo concluiu que a natureza reduz o risco de depressão.

 

Alivio para as dores de cabeça

Todos sabemos como é ruim sentir dores de cabeça. Aquelas que surgem após um dia estressante passado atrás de um computador por exemplo, são horríveis. No entanto, tomar analgésicos nessa situação não deve ser algo tão automático assim. Existe uma solução natural: passear em um parque.

É o que aprendemos de um estudo suíço. Os pesquisadores foram encontrar 164 residentes de Zurique para perguntar sobre o nível de estresse, o bem-estar e a cefaleia (dor de cabeça) antes e depois de uma tarde em um parque da cidade. Sem surpresa, os participantes disseram que se sentiram mais equilibrados e menos estressados ​​após o passeio. E a dor de cabeça (objetificada em uma escala de 5 níveis) diminuiu em torno de 52%.

Pessoas correndo em meio à natureza

Em suma, os benefícios da natureza aumentam com a intensidade da atividade física praticada. Logo, se caminhar em um parque é eficaz contra os sintomas do estresse, correr então?

 

Melhorara o desempenho do seu cérebro

Obviamente, viver em grandes cidades para algumas pessoas, é muito desgastante. No final do dia, estamos exaustos. Esse cansaço mental reduz nossa capacidade de focar em certas atividades e executar tarefas intelectuais.

Os cientistas procuraram objetivar os efeitos do ambiente sobre a fadiga mental, atenção e concentração. Para fazer isso, uma equipe americana pediu a 38 alunos que participassem de um exercício simples: escutar uma lista de números e repita-la ao contrário. Resultado? Os alunos que vieram ao laboratório enquanto caminhavam em um parque tiveram melhor desempenho do que aqueles que vieram de ônibus.

Da mesma forma, outra equipe queria medir o impacto das férias em um ambiente natural. Mas, será que passar as férias em meio à natureza é melhor para nossos cérebros do que descansar na cidade? Sim, se julgarmos a capacidade dos participantes do estudo de ler um texto e corrigir seus erros. Aqueles que passaram férias no deserto da Califórnia superaram os que ficaram na cidade. O efeito ainda durou várias semanas após o final das férias.

Agora está provado: a natureza é boa para o cérebro! Permite que ele faça uma pausa e volte a sua melhor forma. Aumenta a concentração, a memória e nos permite executar tarefas intelectuais com mais facilidade.

 

Jardins podem controlar o estresse

A cidade está colocando nossa paciência à prova. Difícil ficar zen quando o dia começa no trânsito!

Um experimento realizado na Holanda procurou mostrar os benefícios de uma atividade ao ar livre sobre o estresse: jardinagem. Os pesquisadores submeteram os participantes do estudo a intenso estresse. Então eles os deixaram descansar por meia hora; lendo um livro ou jardinando. O cortisol no sangue foi medido antes e após o período de repouso. Resultado: as duas atividades reduziram o nível do hormônio do estresse , porém, a diminuição foi maior com a jardinagem!

O estresse é um fator de risco para doenças, especialmente as doenças do coração. Portanto, os estudos mais recentes estão nos pressionando a sair de casa para reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

 

Atividades ao ar livre contra a hiperatividade

A natureza nos traz bem estar e equilíbrio. Estudos demonstraram isso em adultos e em crianças.

Uma equipe de pesquisa americana estudou um distúrbio que afeta principalmente crianças: transtorno de déficit de atenção. As crianças que sofrem com isso têm dificuldade em se concentrar. Elas costumam ser consideradas “hiperativas”. Os pesquisadores entrevistaram 96 pais sobre o comportamento de seus filhos afetados pela hiperatividade. E foi lhes perguntado se eles estavam mais atentos após uma atividade ao ar livre. Como resultado, a atenção das crianças foi significativamente maior depois de brincar ao ar livre.

 

Ver a natureza acelera a cura

Mulher deitada na grama

A natureza pode acelerar o processo de cura? Sim, se acreditarmos nos resultados de um estudo realizado em um hospital na Pensilvânia, nos Estados Unidos. O professor Ulrich estava interessado no tempo de permanência no hospital de pacientes que fizeram cirurgia na vesícula biliar. Para sua surpresa, os pacientes que tinham uma janela no quarto com vista para a natureza que circundava o hospital se recuperaram mais rapidamente do que aqueles que não tinham.

 

Plantas dentro de casa para prevenir problemas de saúde

A natureza pode melhorar a saúde e reduzir o risco de doenças? Para descobrir, o professor Fjeld e sua equipe decoraram o escritório de uma empresa norueguesa com plantas verdes. Após dois anos, eles pediram aos 51 funcionários que preenchessem um questionário sobre seu estado de saúde.

As perguntas eram, se eles tossiam com frequência, se eles estavam com algum tipo de coceira, dentre outras questões. Os resultados mostraram que a presença de plantas verdes em ambientes fechados reduziu alguns distúrbios menores, como pele seca, garganta irritada, tosse e fadiga.

Dois estudos realizados em um escritório e em uma sala aula, mostraram até uma ligação positiva entre a vegetação interna e o número de atestados médicos.

Clique aqui e saiba como a negatividade pode afetar a sua vida.

 

2 FONTES

Como a exposição à natureza torna as pessoas mais saudáveis? Evidência do papel da impulsividade e da percepção ampliada do espaço.
A experiência na natureza reduz a ruminação e a ativação do córtex pré-frontal.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here